Timber oficializa parceria com Fuchs

Para reforçar a presença da fabricante alemã de manipuladores de carga Fuchs nos estados do sul e em São Paulo, foi oficializada ontem (11), primeiro dia de Lignum Latin America 2019, a parceria com a Timber como representante nestas regiões. As máquinas de alta performance com tecnologia europeia passam a fazer parte do portfólio e pós-venda oferecidos pela Timber.  

O mesmo manipulador produzido e comercializado pela Fuchs na Europa agora pode ser importado para o Sul do Brasil e São Paulo com o acompanhamento e pós-venda oferecido pela Timber. As máquinas são equipadas com motor elétrico ou diesel, com controle Tier III, sem a necessidade de adequações locais. O portfólio da marca alemã conta com equipamentos que podem operar até 24,5 metros e atendem os setores florestal, sucateiro, portuário e mineração.

“A intenção da Fuchs com a parceria é ficar mais próximo do cliente. Trata-se de uma empresa que tem grande reputação no mercado, o produto é confiável e nós temos condições de prestar o suporte e pós-venda com a qualidade que o mercado merece”, destaca Jober Fonseca, diretor da Timber.

“A Fuchs é uma empresa com 130 anos de existência, dedicada à fabricação e desenho de manipuladores de materiais. O Brasil é o segundo maior mercado de madeira em nível mundial. Estes clientes não procuram somente produtos de qualidade, mas também qualidade em pós-venda. A Timber tem excelência para prestar este atendimento”, afirma Sandro Sato, gerente Regional de Vendas Fuchs para a América do Sul. 

A política da Fuchs, segundo o executivo, é atuar 100% com distribuidores, que se responsabilizam por manter o estoque, tanto de máquinas quanto de peças. “A estratégia para a América do Sul é fortalecermos os distribuidores já existentes, que apresentam resultados positivos, e buscarmos novos com fôlego financeiro para suportar a operação na região, DNA alinhado à postura da Fuchs em outras regiões do mundo”, destaca Sato.

A Fuchs dará total suporte ao novo distribuidor com treinamentos técnico e comercial, disponibilidade de peças, como já ocorre com outros representantes, desenvolvimento das equipes para abordagem sobre manipuladores com a mesma desenvoltura que tratam das demais marcas que já distribuem. “Nosso foco é estabelecer presença no mercado de madeira. Neste sentido, não podemos deixar de estar presente neste setor, pois temos as melhores condições para o desenvolvimento das madeiras pinus e eucalipto, com taxa de crescimento superior à média mundial”, completa Sato.